1x1 - Death by Misadventure

Jake Wheeler é um garoto com problemas familiares em uma pequena cidade chamada Hackensack. Jake tem como hobby fazer esculturas utilizando pedaços de bonecos que ele recolhe em bazares e em vendas informais. Seu novo boneco, comprado por  dólares, é o boneco vintage Bonzinho. O que Jake agora precisa se preocupar não é com o seu pai agressivo ou os bullyings na escola, e sim em como se livrar do brinquedo novo, já que trata de um psicopata dentro do boneco, Chucky.

Charles Lee Ray, o espírito por trás do Brinquedo Assassino Chucky cresceu e viveu em Hackensack quando era criança, o que talvez seja o motivo dele ter parado ali. Por algum motivo Chucky quer estar na cidade, talvez para resolver assuntos inacabados quando criança. A série desde o inicio já comenta sobre isso, e mostra em um podcast que Charles Lee Ray assassinou a família toda anos atrás, trazendo um passado obscuro para a pequena cidade.

Os produtores estão tendo muito cuidado em não atrapalhar nenhuma linha do tempo referente aos filmes da franquia. Todos os filmes clássicos que você assistiu sobre Chucky e sua sede de vingança estão incluídos no universo da série.

A série tem várias cenas de Descriminação e bullying, e todas elas caem por terra em várias cenas. Se a ideia era humilhar quem provoca a Discriminação, isso é feito com sucesso. As cenas por mais que não sejam fortes, remetem bem que os personagens principais sofrem pela sua "futura" escolha sexual. E isso se alimenta de várias formas na série. Uma delas, a mais aparente é que Jake, mesmo depois de descobrir que o boneco Chucky está vivo, ainda continua escondendo seu segredo. A série leva Jake para um caminho em que ele será um provável aliado de chucky, em vez de ser inimigo, como o caso de seu antigo dono dos filmes, Andy.

Um dos pontos destes 2 episódios, é no episódio 1, em que Jake está sendo massacrado com palavras da garota Lexy em um show de talento da escola. Chucky não suporta que Jake está sofrendo bullying, e propõe abertamente que Jake o leve até o palco para usa-lo de Ventriloco. Chucky descarrega uma série de piadas sobre alguns moradores da cidade.

Essa sede de justiça acima da sede de sangue de Chucky é muito curiosa. Mesmo sabendo que Chucky tem um filho gay, parece que houve algo na infância do assassino que não nos foi mostrado. Talvez Chucky tenha sofrido bullying também na infância e agora está se identificando com Jake ?

1x2 - Give Me Something Good to Eat

No segundo episódio, em uma festa de halloween, Lexy faz uma cena brincando com a morte do pai de Jake, o que alimenta ainda mais a vontade do garoto em se vingar de todos. Chucky está o encorajando a revidar a cada momento. O dia das bruxas também deixou Chucky mais solto, podendo andar nas ruas da cidade normalmente, com uma mascara da hello kitty no rosto.

Um detalhe no mínimo singular até agora, é que Jake, mesmo descobrindo que o boneco esta matando pessoas, acabando omitindo isso. Será que Jake e Chucky serão uma dupla de assassinos vingativos nos próximos episódios ?

Don Mancini está assinando a mais esta produção. Por ser criador do boneco para os filmes da franquia, e sempre estar presente nas continuações, ele encarregou de trazer para a série toda a atmosfera que os filmes proporcionam. Existem inúmeras referencias sobre os filmes e o passado dos outros filmes. Os jornais com a foto de Charles Lee Ray estampada. Uma foto de Andy (o protagonista dos filmes) com o boneco, e Chucky já citou seu filho Glen no segundo episódio, quando conversava com Jake no quarto.

Aqui no Brasil Chucky está disponível na plataforma Star Plus.

Você pode conferir mais resenhas de séries, aqui

Série Chucky - Resenha | Série Chucky - Crítica

Deixe o seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem