Você já foi em algum lugar muito perigoso? Nós do MundialGeek listamos os 5 lugares mais perigosos para você não passar por lá nas duas férias.

Confira conosco esses lugares sinistros:


1. Camino a los Yungas, Bolívia: a pior estrada do mundo

Considerada por muitos como “a pior estrada do mundo”, o Camino a los Yungas liga a região de Los Yungas a La Paz, capital da Bolívia. A Estrada da Morte, como também é conhecida, foi aberta em 1930 na lateral de imensas cordilheiras bolivianas, chegando a mais de 4 mil metros de altura. A via de mão única e muito sinistra, tem 65 quilômetros de extensão é extremamente estreita, variando entre 4 e 7 metros de largura. De dentro dos carros, o que se vê é: de um lado a montanha, do outro, o vazio do abismo macabro.

Até 2007, a estrada era a única ligação entre La Paz e a região de Yungas, sendo responsável pela morte de cerca de 250 pessoas todos os anos, vítimas de acidentes de carro e ônibus. Até hoje, a via é desafiada por motoristas, motociclistas e ciclistas. Se você não se considera uma pessoa tão corajosa assim, melhor passar longe de lá.


2. Ilha Ramree, Birmânia: lar de crocodilos

Na Birmânia, país do Sudeste Asiático, existe uma lugar que foi o palco do maior ataque de crocodilos do mundo. Os pântanos da Ilha Ramree abrigam répteis gigantes, que podem atingir pelo menos até 7 metros de comprimento e pesar uma tonelada! Durante a Segunda Guerra Mundial, cerca de mil soldados japoneses foram obrigados a atravessar esta região cheia de crocodilos de água salgada. Alguns não sobreviveram devido a doenças tropicais, outros morreram sufocados pela lama, mas a maioria, no entanto, foi devorada pelos animais. Sinistro né? Nem pensar ir lá visitar.


3. Ilha da Queimada Grande, São Paulo

É meus nobres amigos, o Brasil não fica de fora dessa lista. A Ilha da Queimada Grande, no litoral de São Paulo, é um dos lugares mais perigosos e restritos do mundo. Ali vivem pelo menos 2 mil serpentes da espécie Bothrops insularis, mais conhecida como jararacas ilhoas.

Acredita-se que elas ficaram presas ali quando o aumento do nível do mar desconectou a ilha do continente. Os biólogos do Instituto Butantã são as únicas pessoas que desembarcam na Ilha Queimada Grande. É tanta cobra que lá tem 5 cobras por metro quadrado. Quer morrer? Lá é o lugar certo pra isso. Então não vá lá!!!


Confiram Também:
Você já leu isto?


4. Jardim Venenoso de Alnwick, Inglaterra

O Jardim Alnwick é uma das atrações mais belas e sinistras do norte da Inglaterra: são hectares de plantas coloridas, que convidam os visitantes a uma longa caminhada entre fileiras de rosas perfumadas, arbustos milimetricamente esculpidos e fontes de água.

Mas nem tudo são flores por ali. Dentro dos limites do Alnwick, cercado por grades e fechado por portões de ferro, está um jardim bem diferente. O Poison Garden tem plantas que, ao invés de curar, são capazes de matar. São cerca de 100 espécies venenosas, que não podem ser cheiradas, tocadas, muito menos provadas pelos visitantes. Se você não quer ser envenenado por plantas sinistras, não vá a esse lugar.


5. Miyake, Japão: a ilhas dos gases venenosos

Foto: Norio Nakayama

As Ilhas Izu, no Japão, são muito famosas pela sua natureza vulcânica e aos gases altamente venenosos. Após uma série de erupções do Monte Oyama e os decorrentes elevadíssimos níveis de dióxido de enxofre na ilha Miyake, a população teve de ser evacuada em 2000, podendo retornar às suas casas somente depois de cinco anos. Desde então, aqueles que vivem lá devem constantemente carregar máscaras de gás.

Apesar do perigo e do cenário um tanto sinistro, turistas podem chegar a Miyakejima, que conta com belos pontos para mergulho. Mas todos devem tomar todos os cuidados, as máscaras de gás estão disponíveis em muitas lojas turísticas da ilha.


Siga o MundialGeek nas redes sociais e não fique por fora dessa e mais notícias do mundo sinistro.

Deixe o seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem