Diante de cenas tão assustadoras e tudo tão às claras como tudo tão normal ali, como eles continuam lá simplesmente pensando no projeto do doutorado?!

Sinopse - Midsommar - O Mal Não Espera a Noite (2019)

Dany está em um relacionamento por um fio com seu namorado Christian, ele reclama da sua carência muito apropriada, completamente justificada e depois de passar por uma tragédia em família eles resolvem viajar com os amigos. Eles esperam por dias tranquilos e até um encontro com a paz interior quando se descobrem em uma seita a qual comete sacrifícios humanos.

Já fiz uma abordagem aqui sobre o filme Midsommar, essa é sobre um outro aspecto, uma outra abordagem. Amo filmes de terror, meu gênero preferido e acredito que quando bem trabalhados fazem mais do que dar sustos, nos levam a reflexões como o filme Hereditário o qual também escrevi uma análise. Midsommar é um dos filmes de terror que mais admiro, mas outro dia conversando com um colega em um grupo ele me chamou atenção quando citou como cômico o filme por sua extrema apatia diante de acontecimentos tão devastadores. Devo confessar que já ouvi e li muitos comentários do mesmo estilo, mas nunca entendi o porquê das críticas. Vamos a alguns pontos.


Depois de testemunharem o suicídio de um casal de idosos os amigos decidem continuar na colônia, não demonstram uma aversão pelo que aconteceu, mas uma apatia. Eles tentam racionalizar um ato brutal para continuarem a viagem. O que você faria se presenciasse tal cena?! Se era tão comum o suicido ali, como não esperar pelo pior?! E todos os pensamentos deles, eram voltados para eles próprios, o grupo de amigos bem egoístas, cada um preocupado com seu próprio projeto.

Aos poucos um por um foi sumindo, cada um diante de um novo acontecimento totalmente explicado dentro daquela cultura/religião e os amigos não sentem uma falta do outro?! É normal as pessoas irem sumindo assim dentro de uma pequena comunidade?! Parece cômico lembrando agora cada morte por cada infração cometida e ainda a apatia dos que restam. Está sempre tudo muito normal ali para pessoas que estão conhecendo uma cultura tão extrema com práticas tão assustadoras e letais.


A Dani mesmo diante de tanto assombro o qual presencia continua presa a seu namorado e seu mal estar por conta dessa relação... Pessoas estão morrendo! Essa forma de amor tóxico é posta com uma punição no final o que acaba sendo trágico/cômico em seu desenvolvimento. Como o cara conseguiu se relacionar sexualmente naquelas condições?! O que ele esperava se envolvendo com aquela garota?! O ato de trair traz consequências terríveis à vida de uma pessoa e das envolvidas. acaba sendo engraçado a forma de apoio que as outras moças dão a Dani em sua crise de chorar, elas choram juntas. Muito assustador e por isso tão hilário a maneira como se dispõe ao sofrimento apenas aos berros.

Esta gostando desta análise do Things Hunter? Leia também:
Tem mais filmes assustadores como Midsommar na lista:

Diante de cenas tão assustadoras e tudo tão às claras como tudo tão normal ali, como eles continuam lá simplesmente pensando no projeto do doutorado?! Ou pensando em seu namoro?! Nada soa estranho e dá o alerta para eles saírem correndo?! E ainda tem espaço para se desenvolverem pior entre eles mesmos, como quando Christian decide copiar o tema da tese de seu amigo. Como eles conseguem ficar apáticos diante de tantos acontecimentos assustadores?! Eu ainda gosto muito do filme Midsommar, mas essa abordagem surgiu em uma conversa e penso nesses pontos como válidos para uma reflexão. É bom olhar por um outro ângulo, eu consegui e trouxe aqui. A cada vez que assistimos a um filme, enxergamos de uma nova forma. Temos algumas lições em um mesmo filme.



Deixe o seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem