O Amor e admiração existente entre Meredith Grey e Cristina Yang

Sinopse - Greys Anatomy
Greys Anatomy é uma série construída em um cenário hospitalar, tem a Meredith Grey como personagem central e aos poucos a trama vai se desenvolvendo em torno de outros personagens,  internos os quais chegam com a Meredith além de sua própria história familiar estar como pano de fundo.

A série Greys Anatomy apresenta alguns personagens com alguns problemas próprios sob vários aspectos. Inicialmente são 5 amigos com personalidades bem diferentes, dão contorno e abertura para tramas paralelas dentro de um cenário hospitalar e muito humano. A Meredith Grey se apresenta no centro dos entrelaces com seu drama pessoal e familiar fazendo pano de fundo para o desenvolvimento das histórias subsequentes. É bem colocado como somos parte da vida dos outros de alguma forma, como uma quebra cabeças precisa ser montado, tem suas partes ali dispostas, assim é a nossa vida, muito disposta aí no mundo. Dentre algumas conexões emocionais criadas na série, chama muito atenção Meredith Grey e Cristina Yang.


Meredith e Cristina são médicas e se conheceram no hospital Seattle Grey junto com outros 3 internos, mas as duas se complementam enquanto o par ideal, dentre tantos dramas que a série traz, sempre mostram também a cumplicidade dos amigos uns com os outros em um clima bem familiar. Esses personagens encontram-se inicialmente desprovidos de seus familiares e precisam se encontrar em um novo ambiente o qual é de trabalho e portanto competição, mas precisa ser também de aconchego. Aos poucos cada um ali vai encontrando a parte a qual lhe compete e assim encontram perfeitamente Meredith e Cristina em uma justaposição perfeita.

Cristina é extremamente competitiva e racional, busca sempre ser a número 1, não dá vazão aos seus sentimentos evitando os erros. Meredith vive o assombro de ser filha de uma médica renomada com uma vida familiar triste e buscando hoje um Porto seguro em um relacionamento estável, uma família. Elas conseguem se apresentar bem diferentes na série, mas são parte uma da outra quando se questionam e buscam um Norte, não é atoa que a Cristina se rende e diz: "Você é a minha pessoa", a Meredith diz o mesmo a ela. Não lembro bem quem começou se dizendo quem é de quem, elas buscam uma na outra base para suas decisões próprias e acolhimento para uma compreensão, juntas parecem se bastarem. Mas nem sempre essas discussões são tão harmoniosas e muitas vezes apresentam esse lado de queremos nos bastar, queremos ser auto suficientes, queremos ser apenas nós mesmos ainda que tudo dê errado... Cristina se mostra sempre enquanto a figura mais forte dessa série e até ela possui suas fraquezas preponderantemente humanas.


A relação estabelecida entre as duas propõe durante toda a série grandes reflexões, se distanciando sempre de nós mesmos para enxergamos o outro ângulo de uma mesma situação e puder avaliar melhor. Essa relação de amizade traz a necessidade de sermos maiores do que somos, nos mostra o quanto podemos estar nos reduzindo diante da vida. Meredith e Cristina se apresentam enquanto o par perfeito pela doação entre as duas, acima de tudo, elas se doam uma à outra na tentativa de salvarem o seu emocional, serem médicas uma da outra no que dói na alma. essa troca é o que nos alimenta na vida, essa é a verdadeira procura. No final da trajetória qual é o significado que você procura?!

Esse amor tão genuíno é um encontro de almas, a forma como elas se entendem e se compreendem é admirável, até invejado por alguns, não dá para criar um amor assim, não dá para inventar. O amor de qualquer maneira é um sentimento livre, indomável, sublime. Não dá para colocar a sua maneira, ele flui e isso seja em qualquer relação que esse sentimento surja. A maneira em como lhe damos com esse sentimento é que faz a diferença, por isso precisa-se de equilíbrio até mesmo para sentir. O Amor e admiração existente entre Meredith Grey e Cristina Yang poderia ser limitado pela competição condicionada às suas profissões, mas elas souberam como seguir assim se complementando ao invés de disputando, isso pode ser dito sobre todos os personagens ali.


Eh assim a vida,  não dá para se viver só,  procuramos os nossos partner's por aí.  Não precisamos e nem queremos ter tudo ao lado de uma pessoa somente,  mas queremos nos encontrar em outras pessoas também em nossa composição pessoal. Não estou falando aqui em traição nos relacionamentos,  não estou falando aqui em estabelecermos triângulos amorosos ou sexuais por aí,  mas estou falando em estabelecermos vínculo afetivos como uma necessidade primordial de nosso ente para uma evolução.  Entregarmos o nosso coração nas relações é viver e é o que vale de verdade.  No final o que somos é o laço que criamos entre as pessoas.  Fico me imaginando daqui a 20 anos e quero quando chegar lá entender que fui o melhor comigo e com os outros,  quero entender que deu certo sendo eu mesma e isso refletiu naturalmente.  A "minha pessoa ", é aquela que leva uma conduta sincera no peito e age em conformidade no mundo.  Você pode ser a minha pessoa.  Todos os dias interagimos e encontramos pessoas para fazer valer a jornada aqui.


Deixe o seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem